sábado, 21 de janeiro de 2017

Nota Informativa


Este é um arquivo de uma conta dos Secretariados de Semedo mantida pela equipa de suporte. Para mais informações por favor visite www.facebook.com/semedo.helder/

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Nota de condolências pelo falecimento de Christopher Stilwell

Em meu nome pessoal e em nome da Concelhia de Loulé da Juventude Socialista, manifesto, de forma sentida e emocionada, as mais sentidas condolências à família do presidente do Clube de Golfe de Vilamoura, Christopher Stilwell, um homem de causas que lutou pelo prestígio do golfe no concelho de Loulé e especial em Vilamoura.

Manifestamos, por isso, a nossa profunda consternação e sentido de perda irreparável pelo seu falecimento.

O seu trabalho determinado, discreto mas sempre eficaz, e a obra que deixou, de que é exemplo a criação do primeiro campo de golfe no Algarve ou o Opens de Portugal da Quinta do Lago, Vale do Lobo e Penina, constituem um legado que estimaremos e que marcará para sempre o turismo do Algarve, sobretudo na área do golfe turístico e de competição.

Não só perdemos todos nós louletanos, um empreendedor de referência e uma figura tão consensual de que há poucos exemplos, mas perde, também, o Algarve, um exemplo de luta determinada e incansável pela defesa do desenvolvimento da região.

Prestamos as nossas sentidas condolências à família neste momento tão difícil e deixamos a nossa mensagem de profunda solidariedade na sua dor e sofrimento.

Ficará, para sempre, na nossa lembrança, aquele que foi o HOMEM DO GOLFE no Algarve.

Loulé, 30 de outubro de 2015

O Presidente da Concelhia:
Hélder Semedo

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

JS Loulé: Rafael Ferreira diz que Loulé esta apostar como nunca na Educação

O secretário concelhio da educação congratulou a Câmara Municipal de Loulé, pela adjudicação da aquisição de livros escolares para as escolas do 1º ciclo do ensino básico do concelho. O investimento atinge cerca de 134 mil euros.
 
O secretário concelhio da educação da JS Loulé, Rafael Ferreira congratulou hoje a Autarquia de Loulé por disponibilizar manuais escolares a todos os alunos do 1º ciclo, sublinhando que “esta medida irá aliviar o grande esforço monetário que todas as famílias do concelho de Loulé têm no início do ano letivo, pois bem sabemos o quão caro são os manuais”, rematou o dirigente socialista.

Rafael Ferreira diz ainda que atribuição de manuais escolares aos alunos deve ser encarada como um exemplo a seguir pelos restantes municípios do país, “ porque ao contrário do que acontece em Portugal, a maioria dos países europeus atribui manuais escolares a todos os alunos durante a escolaridade obrigatória”, disse.


“Os representantes políticos têm como objectivo servir o povo e foi isso que a Câmara de Loulé e o seu executivo municipal, liderado por Vítor Aleixo conseguiram com essa medida. Sentimo-nos bastante orgulhosos do actual autarca, que tem mantido as promessas eleitorais e que as tem conseguido concretizar”, afirmou.  

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

JS Loulé diz-se satisfeita com os Bombeiros Municipais de Loulé

O presidente da JS Loulé elogiou na passada quarta-feira o trabalho dos Bombeiros Municipais de Loulé após uma visita ao Quartel dos Bombeiros Municipais de Loulé.

No passado dia 12 de agosto, a JS Loulé, representada por Hélder Semedo, presidente dos jotas socialistas louletanos e Tomás Martins, presidente da assembleia geral de militantes da JS Loulé reuniram-se com o Comandante dos Bombeiros Municipais de Loulé, Irlandino Santos com o intuito de conhecer o dispositivo de combate de incêndios florestais em vigor na região com especial foco no concelho de Loulé.  

Irlandino Santos, começou por abordar as diversas origens dos incêndios florestais, a forma como se propagam e os cuidados a ter quando se habita junto a uma área florestal. Mostrou-se ainda inquietado com a origem dos incêndios na região, onde muitos deles ocorrem durante o período noturno e muitas vezes em terrenos com acessos bastante condicionados.

Hélder Semedo começou por felicitar os Bombeiros Municipais de Loulé, pelo excelente combate aos incêndios que tem ocorrido no território do concelho de Loulé, durante o verão.
Semedo diz ainda que a Câmara Municipal de Loulé esta de parabéns pelo facto de ser a própria autarquia a adquirir as fardas dos bombeiros, situação que não acontece noutras partes do país. 

Além disso, Hélder Semedo elogiou o “trabalho muito assinalável” da Polícia Judiciária e das restantes autoridades na detenção dos suspeitos de fogo posto. “Tem sido um trabalho absolutamente notável nesta época” até porque “estamos no ano mais difícil de todos em risco de incêndios derivado à seca acentuada que vivemos e às temperaturas altas que vieram para ficar” considerou Hélder Semedo.

Antes da reunião, o Comandante dos Bombeiros Municipais de Loulé, fez uma visita guiada pelo edifício dos Bombeiros Municipais bem como o recente edifício da Autoridade Nacional de Proteção Civil que irá mudar a sua sede de Faro para Loulé, derivado a um protocolo celebrado entre o Município de Loulé, liderado pelo socialista Vítor Aleixo e pelo Ministério da Administração Interna. 


quarta-feira, 22 de abril de 2015

Hélder Semedo anuncia distribuição de pelouros pela nova equipa de secretários concelhios

Hélder Semedo apresentou, esta sexta-feira, em Loulé, a atribuição de pelouros aos nomes já conhecidos da sua nova equipa de secretários concelhios, que considerou ter elementos «excelentes» e com uma boa combinação de «talento e competência».

«Tenho confiança de que esta nova equipa será decisiva na condução dos destinos da JS Loulé no caminho da recuperação da credibilidade da estrutura e de confiança na nova geração de políticos» afirmou o presidente da concelhia de Loulé da Juventude Socialista.

O presidente da JS Loulé confiou os importantes cargos na área da educação aos secretários concelhios, Jéssica Semedo, que fica responsável pelo pelouro do associativismo estudantil e Rafael Ferreira que fica incumbido das políticas de educação e participação cívica da estrutura socialista louletana.

Hélder Semedo decidiu criar um pelouro do Surf e Mar, entregando-o ao secretário concelhio, Lucas Torre.

Mateus Rocha, que no anterior mandato assumia funções de adjunto, assume agora a vice-presidência da maior concelhia da Juventude Socialista no Algarve -- lugar que era de Josiana Forte, antes de apresentar a sua demissão do cargo em fevereiro, que levou à demissão de seguida de Hélder Semedo, provocando assim eleições antecipadas na concelhia, onde os militantes voltaram a dar o cartão verde às políticas defendidas pela liderança de Semedo --  vai juntar aos pelouros do Turismo, Agricultura e Interior.

Andreia Bernardo, que foi secretária concelhia no anterior mandato, vai somar à Solidariedade e Eventos os pelouros da Cultura e Património Cultural.

Já Bruno Simões fica com as pastas do Desporto e Lazer, sendo a área desportiva uma grande aposta desta equipa visto que Loulé é uma das Cidades Europeias do Desporto em 2015 à semelhança de Chiclana de La Frontera (Espanha), Burgas (Bulgária) Bordeaux (França), Badalona (Espanha), Alhaurín de la Torre (Espanha), Alcobendas (Espanha), Most (República Checa) e Telde (Espanha).

As pastas da Comunicação, Mobilização, Ciência e Tecnologia vão para João da Conceição Silva, onde ocupará o cargo de adjunto do presidente da concelhia.

Os pelouros da Gestão Interna, Desenvolvimento Económico mantêm-se nas mãos de Hélder Semedo, onde também irá juntar a estes os pelouros da Descentralização, Saúde, Segurança, Administração do Território, Concorrência e Mobilidade.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

JS Loulé - Josiana Forte alerta para a intenção de eliminar os helicópteros do INEM

Josiana Forte vice-presidente da concelhia de Loulé da Juventude Socialista adiantou hoje que o Governo liderado pelo PSD prepara-se para eliminar o único helicóptero no Algarve.
 
«A possibilidade de supressão do número de helicópteros do Instituto Nacional de Emergência Médica é um atentado criminoso para a população algarvia, visto que, o helicóptero de Loulé é o único do Algarve e tem como finalidade servir cerca de 451 mil habitantes da região» adiantou a responsável pelo pelouro da saúde na maior concelhia da JS no Algarve.
«Nós acreditamos que todo o helitransporte deve ser reformulado com vista a dar maior resposta aos cidadãos, mas o que esta em causa é o corte de tesoura que o Governo pretende fazer»
Todos os algarvios já se aperceberam que quando esta governo afirma que quer cortar nas gorduras tronando a função do Estado mais económica, assistimos sempre a uma sistemática degradação do serviço publico, e sempre com a finalidade de privatizar.
«Este Governo tem um problema gravíssimo quer liberalizar o país mesmo na áreas que devem estar centradas no Estado» ressalvou a responsável concelhia.

sábado, 31 de janeiro de 2015

JS EM DEFESA DO IKEA DE LOULÉ


O líder da JS defende que o projecto do IKEA Portugal em Loulé trará imensas vantagens para o Algarve e que deve ser dada prioridade à concretização deste tipo de projectos porque os mesmos visam criar incentivos de fixação dos jovens na região.
A proposta do grupo sueco IKEA para a construção da loja e o centro comercial previstos para o Algarve até 2015 é, para o líder da Juventude Socialista, Hélder Semedo, “um instrumento bastante útil para quebrar com as dificuldades da sazonalidade na região e de combate ao desemprego jovem no Algarve”.
Hélder Semedo defende que o projecto constitui um elevado factor de desenvolvimento social e económico para o sul do país, e o objectivo é esse mesmo continuar apostar na criação de oportunidades de crescimento conjuntural.
O líder dos jovens socialistas, diz ainda que a empresa tem capacidade de gerar emprego com muita facilidade e acredita que o projecto tal como está previsto potenciará uma nova centralidade na região.
No entanto, ressalvou, trata-se de uma opção que “vem do anterior governo do PS já vinha a ser implementada” como forma de “quebrar a ausência de grandes investidores internacionais no Algarve”.
Diz ainda que a construção do chamado “”Projecto IKEA Loulé” é uma medida fundamental para combater o desemprego entre os mais novos.

Para Hélder Semedo, que também assume responsabilidades na Comissão Política do PS Algarve afirma que a viabilização de projectos deste calibre para o Algarve central permitirá não só a redução das taxas de desemprego bem como no combate à sazonalidade que muito afecta os jovens da região.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

JS congratula-se com a redução da taxa de IMI e IRS anunciada pelo vice-presidente da Autarquia de Loulé

Secretariado da JS Loulé congratula-se com a redução das taxas municipais afectas ao IMI e ao IRS, anunciada esta semana pelo próprio Hugo Nunes, vice-presidente da Câmara de Loulé.
Foi com grande satisfação que o Secretariado recebeu esta notícia, em reduzir o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), numa taxa de 0,39% a aplicar aos prédios urbanos avaliados nos termos do CIMI para aplicação no ano económico de 2015, respeitante aos impostos referentes a 2014, o que constitui uma redução de 2,5% em relação ao ano transacto, como também como combate à desertificação do interior louletano o executivo camarário liderado pelo socialista Vítor Aleixo, introduzirá uma minoração até 30% a taxa de IMI em Alte, Ameixial, Salir e União de Freguesias de Querença, Tôr e Benafim” adiantou Hélder Semedo.
 
 
Hélder Semedo “ não tem dúvidas” que baixar a taxa municipal afecta ao IRS para os sujeitos passivos com domicílio fiscal no Concelho e Loulé de 5% para 4%, ou seja a Autarquia receberá menos 1% do valor que receberia de IRS por cada munícipe louletano, “contribuirá para aliviar os orçamentos das famílias, derivado ao aumento do IVA, IRS, IMI, IUC, ISP, IT, ISV, IABA, IS, a bem como a criação da taxa alimentar sobre os supermercados, impostos pelo Governo PSD/CDS-PP ”.
 
 
Considerando a enorme carga de impostos vigentes em Portugal a JS saúda mais uma vez Vítor Aleixo, por ter cumprido uma promessa eleitoral”, conclui o responsável pela área económica da estrutura concelhia de Loulé da Juventude Socialista. 

JS Loulé Visita à Escola Secundária de Quarteira e Loulé em defesa da escola pública

A Concelhia de Loulé da Juventude Socialista, promoveu uma campanha de distribuição de folhetos informativos em defesa da qualidade da escola pública, apelando à participação dos jovens estudantes na luta contra as medidas do Governo PSD/CDS, que não faz outra coisa se não promover um retrocesso civilizacional ao nível do ensino. Esta campanha pretendeu também mobilizar os jovens à participação ativa na atividade política portuguesa.
 
A Juventude Socialista pretendeu com a realização desta iniciativa despertar a consciência dos estudantes das escolas secundárias de Quarteira e Loulé, para a importante necessidade da participação política e da defesa da escola pública, onde podemos responder às perguntas e anseios dos jovens relativamente ao rumo do país, numa base informal bem como esclarecemos os jovens das posições da JS acerca da Educação.
 
A estrutura socialista defendeu uma educação para a cidadania no ensino secundário, reforçando a importância de termos uma voz e participação ativa naquela que é a nossa sociedade, revisão do estatuto do aluno, um regime de faltas mais justo, que valorize mais a assiduidade, alimentação para alunos com dificuldades económicas, menor numero de alunos por turma centrando o ensino no aluno e não no professor, foi as ideias mais defendidas neste encontro de decorreu na manhã do dia 28 de outubro.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

JS Loulé saúda e felicita Vítor Aleixo pelo primeiro ano de mandato


A JS Loulé saúda e felicita Vítor Aleixo, pelas mudanças já introduzidas na gestão da Autarquia de Loulé, nomeadamente na incrementação da proximidade entre o executivo municipal e os munícipes, a defesa intransigente da manutenção dos serviços públicos no concelho como por exemplo os serviços de urgência do Centro de  Saúde de Loulé, onde o edil louletano demonstrou a sua capacidade de defender os munícipes de Loulé num momento tão difícil como este.

Para a Juventude Socialista, Vítor Aleixo provou com a publicação em Diário da República do Regulamento Loulé Solidário que existem políticas municipais de esquerda que marcam a diferença na qualidade de vida das pessoas.

Para a estrutura socialista, o lançamento do Orçamento Participativo e das comemorações dos 40 anos de Abril, ilustra bem a importância que o actual executivo camarário dá à questão da participação e ao envolvimento dos cidadãos  na causa pública.

A JS Loulé entende que Vítor Aleixo neste primeiro ano de mandato: «demonstrou ser, estruturalmente um homem solidário, quer quando sentou-se com o edil de S. Brás de Alportel à porta do Centro de Saúde de Loulé como prova de defesa do SNS no concelho quer mesmo apesar do sufoco financeiro da Autarquia, aumentou o apoio às pessoas desamparadas » afirma o coordenador da JS Loulé, Hélder Semedo. «Em apenas 12 meses a Câmara socialista, lançou a construção do Skate Parque, uma obra já à muito prometida e investiu na requalificação dos Postos da GNR no concelho dando assim a importância que a segurança dos cidadãos merece» remata o líder da JS.

As políticas já concretizadas, são, segundo a Juventude Socialista de Loulé, a prova de que “ninguém ficará para trás” com honestidade, dedicação e competência. « O calote que o PSD/Loulé fez em 2009/2010 é uma vergonha, salienta Hélder Semedo, diz ainda que o PSD/Loulé tem de assumir, por inteiro o legado da liderança de 12 anos de Seruca Emídio não pode continuar nesta demonstração de total ausência de descaramento» frisa o líder da JS Loulé.

Os jovens socialistas pedem ainda que o PSD venha a público pedir desculpas a todos os cidadãos do concelho de Loulé, sobretudo àqueles que mais estão a sofrer na pele a irresponsabilidade e insensibilidade social do executivo anterior por ter deixado uma situação calamitosa neste Município.
                                                                                           

Secretariado Concelhio | Comunicação e Relações Institucionais
 Loulé, 23 de outubro de 2014

JS Loulé considera um “crime” manter Nuno Crato à frente do Ministério da Educação


A JS Loulé enquanto estrutura representativa do orbe juvenil no concelho de Loulé e voz ativa na defesa de um serviço educativo púbico de qualidade não poderiam deixar de manifestar-se contra mais um provável atentado que o Ministério da Educação e Ciência (MEC) se prepara para fazer à Escola Pública.

O governo de coligação PSD/CDS-PP, no âmbito da proposta de Orçamento de Estado para 2015 prepara-se  para cortar no ensino Básico e Secundário 704,4 milhões de euros: um decréscimo de 11,3% face a 2014 e no ensino superior verifica-se uma redução de 8,4%. 
Para a JS Loulé a proposta que prevê um corte de 8,4% para o ensino superior e na acção social escolar, representa “um reflexo suficientemente nítido de uma política educativa absolutamente refém de questões ideológicas, de cariz neoliberal e que consecutivamente arrebatam recursos elementares à preservação de um sistema educativo público de qualidade e universal”.
De acordo com o relatório, a dotação específica para o ensino superior e ação social apontada para o próximo ano é de 990,5 milhões de euros, menos 91,3 milhões de euros face à estimativa de 2014, refere o departamento de educação da Juventude Socialista de Loulé.
Posto isto a JS julga que o Orçamento de Estado para 2015, a ser, de facto, aprovado, contribuirá para a cedência e expansão tendencial do desmantelamento e desqualificação da rede pública de ensino, e na qual este governo teima em insistir.

Neste momento, das treze semanas letivas do primeiro período, já lá vão quatro semanas perdidas para milhares e milhares de alunos, pela falta de professores.

Ora, isto é de uma enorme gravidade para as aprendizagens dos alunos e para o consequente cumprimento dos programas disciplinares.

Estamos, portanto, a viver tempos negros para a educação e já não é só a JS  Loulé a dizê-lo, é toda sociedade portuguesa, da esquerda á direita, a clamar contra este estado de coisas.

Posto isso exigimos ao primeiro-ministro a demissão do Ministro da Educação, Nuno Crato, pela irresponsabilidade ao deixar protelar toda esta calamidade na educação em Portugal.

                                                           Secretariado Concelhio | Comunicação e Relações Institucionais
                                                                                                                                                                                                                                                                          Loulé, 17 de outubro de 2014

terça-feira, 7 de outubro de 2014

JS felicita Executivo da Câmara Municipal de Loulé pelo lançamento do Skate Parque na cidade de Loulé

“Foi com muito agrado que o Secretariado da JS Loulé recebeu a notícia desta importante conquista desportiva, que muita honra a o concelho de Loulé e a região algarvia e que serve de exemplo para muitos os autarcas”, afirma Andreia Abrantes, adjunta para a área do desporto do Secretariado da JS louletana.
 Nós concordamos com esta política da Câmara Municipal de Loulé, porque finalmente os jovens residentes e visitantes da cidade de Loulé terão melhores condições para a prática desta modalidade de desporto, afirma Andreia Abrantes, diz ainda que com a concretização deste projecto os jovens deixaram de utilizar o largo do INUAF para a pratica desta modalidade, permitindo assim a uma melhor conservação do nosso património histórico.



Secretariado Concelhio | Comunicação e Relações Institucionais
 Loulé,07 de outubro de 2014

Líder da JS Loulé defendeu mais democracia europeia em Berlim, Viena e Praga

A iniciativa foi promovida pela Comissão Europeia e pelo Governo da Alemanha com a finalidade de promover o debate sobre a democracia que temos e como podemos participar nela e também conhecer a história por de trás da queda do murro de Berlim em 1989. 

O coordenador da concelhia de Loulé da JS, Hélder Semedo, sustentou que a democracia é uma "organização política feita por pessoas"  e como é óbvio tem as suas falhas. “ O ser humano é por definição incomodo e por isso tenta sempre procurar falhas nos sistemas democráticos” afirmou ainda que “apesar do sistema estar com falhas como por exemplo a corrupção e a falta de transparência, problemas transversais em todos os países da União Europeia, a democracia que temos é necessária, porque ainda não inventamos outro sistema melhor” disse.

Convidado para o debate “democracia europeia”  promovido pela Comissão Europeia e o Governo Federal da Alemanha, que decorreu nos dias  26, 27, 28, 29, 30 de setembro e 1 de outubro nas cidades de  Berlim (Alemanha) Viena (Áustria) e Praga (República Checa), Hélder Semedo recordou a queda do muro de Berlim e o simbolismo  a esta data importante para o povo europeu. Segurou ainda que actualmente a União Europeia é a única resposta credível face aos riscos e às oportunidades criadas pelo fenómeno da globalização crescente da economia mundial. Alegou que como qualquer história, a da União Europeia teve e tem os seus momentos fortes e os seus momentos fracos.

Defendeu que ainda que os jovens devem ter mais participação política, dando como exemplo as  posições da Juventude Socialista Portuguesa contra o partido em algumas "questões fracturantes", matérias como o serviço militar obrigatório e a redução da idade da reforma das mulheres dos 65 para os 62 anos, numa atitude de defesa da viabilidade e "sustentabilidade do sistema de reformas, uma das conquistas históricas da esquerda europeia", ou mesmo o Tratado Orçamental e o Tratado que Cria o Mecanismo de Estabilidade  em que a JS votou contra na Assembleia da República Portuguesa e o PS votou favoravelmente disse perante um grupo de 170 jovens oriundos dos 28 Estados-Membros da União Europeia e da Austrália.



Secretariado Concelhio | Comunicação e Relações Institucionais
 Loulé, 2 de outubro de 2014

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

JS Loulé reune-se com Junta de Freguesia de Quarteira



A Concelhia de Loulé da Juventude Socialista reuniu-se na passada quinta-feira com Telmo Pinto, presidente da Junta de Freguesia de Quarteira. Neste encontro a estrutura socialista foi representada por Hélder Semedo, Andreia Bernado, Tómas Martins e Mateus Rocha, dirigentes da estrutura concelhia da JS.
Durante o encontro a estrutura socialista apresentou algumas propostas de melhoria da cidade de Quarteira, desde as pescas às estradas municipais passando também pela educação.
Telmo Pinto salientou a importância da obra feita junto da Escola Básica D. Dinis da responsabilidade da empresa municipal Inframoura apontando o facto de obra ter sido concluída em tempo recorde.
Andreia Bernardo, secretária concelhia dos Eventos, Relações Públicas e Solidariedade da concelhia louletana e líder do Núcleo de Quarteira da Juventude Socialista apontou algumas alterações que devem ser feitas no Porto de Pescas de Quarteira bem como na Festa da Nossa Senhora.
Quanto a isto Telmo Pinto informou que esta iniciativa de cariz religioso é da inteira responsabilidade do Centro Paroquial de Quarteira e não da Junta, contudo esta irá apoiar a iniciativa caso o apoio seja solicitado pelo Centro Paroquial.
Posto isto, Hélder Semedo, líder dos jovens socialistas louletanos, apresentou um pacote de medidas de melhoria da vida das pessoas, desde ao melhoramento de estradas passando também pela falta de funcionários na Escola Secundária Dr. Laura Ayres.
Os jovens dirigentes salientaram também a importância  bem como a necessidade de haver oferta no campo do divertimento nocturno quer em Vilamoura como também na baixa de Quarteira.

Secretariado Concelhio | Comunicação e Relações Institucionais
 Loulé, 22 de setembro de 2014

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Escola EB 1 de Escanxinas não tem condições para continuar em funcionamento

O secretariado da JS/Loulé não esta preocupado com o encerramento da Escola primária das Escanxinas em Almancil, desde que o encerramento da escola seja para combater o insucesso escolar.
O secretariado afirmou no sábado, em Loulé durante uma reunião, que o encerramento de escolas com menos de 21 alunos "não é assunto novo", considerando que o fecho "é normal e já estava previsto há bastante tempo".
"Não é assunto novo, são escolas que estavam, na sua esmagadora maioria, com autorização de funcionamento extraordinária e já estava previsto o seu encerramento há bastante tempo", afirmou o responsável pela pasta da educação da JS/Loulé, lembrando ainda que o fecho desta já estava previsto pelo Governo do Partido Socialista, liderado por José Sócrates aquando da construção do centro escolar em Almancil. 



JS LOULÉ | Comunicação

JS/Loulé reúne-se com Associação de Discotecas do Sul e Algarve, na Quinta do Lago

A Concelhia de Loulé da JS reuniu-se ontem com José Manuel Trigo, Custódio Guerreiro e Lucas Baltuille, dirigentes da Associação de Discotecas do Sul e Algarve. Neste encontro a estrutura socialista foi representada por Hélder Semedo, coordenador da concelhia de Loulé e vice-presidente da Federação do Algarve da JS e Mateus Rocha, adjunto do Secretariado para o Turismo.

Segundo o vice-presidente da JS Algarve, “ os espaços noturnos de verão são uma mais-valia para o concelho de Loulé e para a região”, disse Hélder Semedo.

Semedo considera que as Câmaras não devem abdicar de apostar na área da diversão noturna, principalmente na época do Verão, em que o Algarve vê o número da sua população ser alvo de um exponencial aumento e, consequentemente, proporcionar condições para o aumento do investimento na região no que concerne à criação e abertura dos já referidos espaços noturnos.
Por sua vez, José Manuel Trigo afirmou que não é contra este tipo de discotecas, interpondo apenas que não concorda com o facto de estes estabelecimentos funcionarem durante um período bastante curto, cerca de trinta dias, prejudicando os espaços de diversão noturna da região.

Alegou ainda que, sendo proprietário de uma das discotecas locais, dando o exemplo do T Clube, paga as despesas inerentes à manutenção da mesma durante todo o ano, à semelhança dos demais proprietários nas mesmas condições que ele, enquanto que, os proprietários dos então referidos estabelecimentos de funcionamento provisório, tais como a discoteca SEVEN em Vilamoura, abrem em condições nada rigorosas sem cumprirem os mesmo requisitos aos quais Trigo e os demais empresários locais são obrigados criando então uma situação de concorrência desleal. Informou ainda que o arrastar desta conjuntura levará à falência das discotecas locais prejudicando então os interesses do Algarve e contribuindo drasticamente para a "despovoação" da região nas restantes alturas do ano com repercussões inevitáveis noutros setores.

Mateus Rocha, responsável pelo pelouro do turismo, declara que o Algarve e as respetivas Câmaras devem acolher todos os projetos que, devidamente analisados, demonstrem que, trarão mais-valias para a região. Nessa medida, acrescenta que, discotecas de funcionamento sazonal que no final da época encerram e desaparecem sem deixar rasto prejudicam inevitavelmente os empresários da região que têm de pagar impostos, contribuições e despesas de água e luz para manterem os seus estabelecimentos durante todo ano legalizados. Defende que, espaços como o SEVEN, devem ser bem-vindos desde que cumpram e sejam abrangidos pelos mesmos trâmites, a nível administrativo, fiscal, económico, e de segurança, que as demais discotecas da região equiparando então as condições para todos com vista a proporcionar uma concorrência legítima e leal. Ao concluir, preconizou que estes espaços como o já referido SEVEN, dever-se-iam submeter às mesmas condições a nível fiscal, camarário e administrativo durante todo o ano à semelhança das discotecas locais dirimindo então este problema.


 JS | Comunicação

Problemas de higiene e limpeza em Quarteira são da responsabilidade do anterior executivo camarário, liderado por Seruca Emídio.

A JS Loulé torna público, toda a verdade sobre os problemas de higiene e limpeza da freguesia de Quarteira. 



No último mandato do PSD, na Câmara Municipal, foi aprovado um “programa de austeridade” denominado por Plano de Apoio à Economia Local (PAEL), que permitiu ao executivo do PSD receber 14,5 milhões de euros para pagar dívidas, no qual o executivo de então se comprometeu a cumprir medidas drásticas de redução da despesa pública, sem realmente analisar os problemas que se iriam abater sobre a qualidade dos espaços públicos e de vida da população.

Uma dessas medidas foi o compromisso, inscrito no PAEL, do executivo anterior em reduzir radicalmente a despesa na área da limpeza urbana que colocou e coloca em causa a higiene nos espaços públicos e consequentemente a qualidade de vida da população.

A diminuição da frequência com que são feitas as limpezas dá origem a um aumento incomportável da quantidade de lixo nas ruas e à acumulação de outros resíduos nos espaços públicos o que degrada a qualidade de vida na freguesia.



 JS | Comunicação